10 anos, 10 momentos – O início

1-Recuperado

A 5 de dezembro de 2007 era fundado o Núcleo de Estudantes de Engenharia Química da Associação Académica da Universidade de Aveiro. Criado com o principal objetivo de defender os interesses dos estudantes do 1º, 2º e 3º ciclo de Engenharia Química da Universidade de Aveiro, desde logo se percebeu a vontade e entrega dos estudantes que iniciaram esta aventura. Esta primeira “edição” dos 10 anos, 10 momentos incide sobre a fundação e o primeiro ano de trabalho do NEEQu-AAUAv.

O fundador e primeiro coordenador do NEEQu-AAUAv foi Hélio Carreira, atualmente na Secil, que nos falou um pouco daquilo que foi o percurso de criação do núcleo. O momento mais marcante durante o primeiro ano terá sido mesmo a constituição do Núcleo, que “surgiu do espírito associativista e voluntarioso dos alunos do curso.” Para além do “enriquecimento” dos alunos de EQ, este passo era visto ainda como uma forma de “passar de ‘aproveitar’ a ‘criar’ também as oportunidades, quer no contacto com similares, quer na aproximação à indústria”, algo que se tem conseguido ao longo das diversas coordenações.

Como já referido, muitos têm sido os estudantes a dar o seu contributo diretamente no desenvolvimento do trabalho do NEEQu-AAUAv. Contudo, na história ficarão aqueles que deram o primeiro passo e, por isso, não podíamos deixar de os destacar. Esta foi a primeira equipa do NEEQu-AAUAv, responsável pela “abertura” de novas portas para os estudantes de EQ: Hélio Carreira, Joel Ginga, Sara Fernandes, Tânia Pereira, Carlos Marques, Juliana Pereira, Susana Marques, Ângela Braga, Sandra Silva, Marta Batista, Hélder Vieira.

Para terminar, partilhamos com todos vocês a mensagem que o Hélio deixou sobre a importância do Núcleo na vida académica e/ou profissional:

“Um alerta: é algo que tem de ser muito bem gerido, para permitir conciliação com a nossa principal função (estudar). Conseguindo isso, contribuir para o núcleo é muito proveitoso: leva-nos a sair da zona de conforto e ter de responder, planear, gerir stakeholders, expectativas, etc, para levar as iniciativas avante. Faz-nos trabalhar e evoluir as softs skills, que serão parte importante da vida profissional de todos nós, onde muito dificilmente iremos acrescentar valor e progredir somente por “fazer igual”.”

Agradecemos ao Hélio a disponibilidade e por ter partilhado com todos nós um pouco da história inicial do NEEQu-AAUAv.

Parabéns NEEQu-AAUAv!

RAC 2008: